São Pedro dos Crentes tem a maior incidência de casos de dengue do MA

Com 2.399 casos para cada 100 mil habitantes, São Pedro dos Crentes é a cidade maranhense com o maior coeficiente de incidência de dengue no Maranhão. Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde divulgado nesta quarta-feira (6).

Outros municípios também aparecem entre as maiores incidências do estado. Benedito Leite (479,2) e Sítio Novo do Maranhão (309,7), tem alta incidência da doença, enquanto São João dos Patos (254,5) e Monção (236,2) estão em níveis próximos de alerta de epidemia de dengue.

Os dados do governo do estado compilam as notificações até a semana epidemiológica 9, que se encerrou em 6 de março. Nestas nove semanas, o Maranhão registrou 2.216 casos de dengue, sendo 1.643 casos prováveis e 573 casos confirmados da doença. Neste período, o Maranhão teve uma morte confirmada e outras 10 seguem em investigação.

O coeficiente de incidência atual é de 617,5 casos/100 mil habitantes no país. O coeficiente é diferente do número absoluto: São Luís tem 165 casos confirmados, mas de forma proporcional em relação ao total da população, a situação mais grave é em São Pedro dos Crentes, que teve menos de 135 notificações.

Isso porque o cálculo para determinar a incidência de casos de dengue é feito da seguinte forma: número de casos, dividido pela população do último censo do IBGE, multiplicado por 100.000 habitantes.

Tipos de dengue no Maranhão

O alerta epidemiológico destaca ainda que, até o momento, existe a circulação de dois sorotipos do vírus da dengue (DEN 1 e DEN2), no Maranhão. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o primeiro tipo, DEN-1 é o que mais a população brasileira e é considerado o mais transmissível podendo causar grandes epidemias.

Apesar disso, ele é considerado o tipo que causa menos gravidade nos enfermos. Segundo a Fiocruz, o DEN-2 é mais agressivo e responsável pelas consequências mais preocupantes da dengue.

A ordem de potencial gravidade é: DEN-3, DEN-2, DEN-4 e DEN-1, do tipo mais perigoso para o menos.

Mais sorotipos, mais risco

Quando uma pessoa adoece com dengue, tendo entrado em contato com qualquer um dos quatro tipos do vírus, e se recupera, ela passar a ficar imune aquele tipo.

No entanto, ela ainda pode adoecer outras três vezes, caso seja infectado pelos outros tipos de dengue restantes.

Ao se infectar pela segunda vez, o paciente corre grandes riscos de desenvolver formas mais graves da doença, inclusive a mais perigosa delas, conhecida como dengue hemorrágica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREVISÃO DO TEMPO
Publicidade

Arquivos do Blog