Em Estreito-MA, o prefeito Leo Cunha, do PL, pretende estourar mais de R$ 1 milhão em urnas e serviços funerários.

O contrato é visto como uma verdadeira afronta aos interesses públicos, além de indicar irregularidades em uma suposta tentativa de superfaturamento.

A cidade, com aproximadamente 43 mil habitantes, não tem um alto índice de mortalidade, o que desperta o interesse da população sobre o verdadeiro destino das verbas oriundas do tesouro municipal.

O contrato que deve ser assinado pela empresa Z.M Rocha – ME, localizada em Estreito e tem como proprietária Zeni Monteiro Rocha, foi firmado pelo valor total de R$ 1.339.500,00.

O objeto está especificado como futura e eventual aquisição de urnas e serviços funerários para uso da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Ao todo, Leo Cunha pretende comprar 638 urnas funerárias para a população de Estreito e mais o serviço de translado que, somados, alcançarão o valor do contrato.

Via Werbeth Saraiva