No MA: Motoristas da Prefeitura de Estreito são presos por assédio contra adolescentes em ônibus escolar

A polícia prendeu dois motoristas da Prefeitura de Estreito por assédio sexual contra duas adolescentes, de 13 e 15 anos, em ônibus escolar durante a inauguração de uma praça, no povoado Altamira, zona rural da cidade.

O caso aconteceu no último sábado (11). Os suspeitos, José Ribamar Gois da Silva e Cicero Justino da Silva, eram motoristas de um ônibus que havia sido contratado pela Prefeitura para levar adolescentes que iriam se apresentar em uma quadrilha, durante a inauguração de uma praça da cidade.

Segundo a Polícia Civil do Maranhão, as vítimas relataram que os abusos aconteceram enquanto ambas haviam ido ao ônibus para buscar objetos pessoais.

Em depoimento, uma das vítimas, de 15 anos, explicou que havia ido ao ônibus buscar um dinheiro quando foi abordada pelo motorista Cícero Justino. Ele teria tocado nas partes íntimas da menor e pedido para que ela tirasse a roupa. Assustada, a adolescente conseguiu fugir do suspeito pela porta traseira do veículo.

A outra vítima, uma menor de 13 anos, relatou aos policiais que foi ao ônibus com uma outra amiga, buscar objetos pessoais, quando foram abordadas por outro motorista, José Ribamar Gois.

Durante a abordagem, o suspeito teria convidado a menor para ser ‘parceira’ dele na festa que aconteceria na praça, ela negou. Em seguida, os abusos continuaram e o motorista chegou a perguntar se a menina não queria sentar em seu colo durante a viagem de volta. Em seguida, as duas adolescentes conseguiram fugir do local.

Segundo as investigações, logo após os abusos, as duas adolescentes teriam denunciado o caso para policiais militares que trabalhavam no policiamento do evento. Os dois suspeitos foram localizados e presos em flagrante.

Em depoimento, o pai de uma das vítimas disse aos policiais que a filha relatou a ele, que outras adolescentes também teriam sido assediadas por um dos motoristas, José Ribamar Gois.

Após serem presos em flagrante, os dois suspeitos foram levados para prestar depoimento na Delegacia Regional de Imperatriz. Aos policiais, Cícero Justino e José Ribamar Gois afirmaram que as menores teriam se engando ao identifica-los. Ambos não possuem passagens pela polícia.

Os suspeitos foram levados ao Instituto de Criminalística (ICRIM) onde passaram por exames de corpo de delito e e seguiram para a Sistema Prisional do Maranhão, onde vão permanecer à disposição da Justiça e devem responder pelo crime de importunação sexual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREVISÃO DO TEMPO
Publicidades

Publicidade

Arquivos do Blog