No DF – Greve do Metrô-DF completa 4 meses; passageiros reclamam de atrasos e vagões lotados

Dissídio coletivo está em análise no TRT-10, sem previsão para julgamento. Metroviários querem manutenção de acordo coletivo; empresa afirma que ‘permanece aberta ao diálogo’.

A greve dos servidores da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) completa quatro meses nesta quinta-feira (19), e segue sem previsão para acabar. A paralisação foi decretada em assembleia virtual na madrugada do dia 19 de abril e, desde então, os passageiros reclamam de atrasos e trens lotados (saiba mais abaixo).

As principais reinvindicações dos metroviários são a retomada do auxílio-alimentação, de R$ 1,2 mil, do plano de saúde dos servidores e “o cumprimento da decisão judicial de 2019”. A última audiência de conciliação entre a empresa e o sindicato dos metroviários foi no dia 17 de maio.

O dissídio coletivo está em análise no Tribunal Regional de Trabalho (TRT-10), mas segundo o órgão, “não há data para julgamento”. Durante a paralisação, 80% da frota circula em horários de pico, e 60% em horários de menor movimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Arquivos do Blog