Mulher que pisou em prego dentro de mercado receberá R$ 50 milhões.

 

April Jones caminhava pelo Walmart, quando pisou em um prego enferrujado, o que causou a amputação da perna

Nos Estados Unidos, uma mulher receberá uma indenização da multinacional de lojas de departamento Walmart, no valor de R$ 50 milhões (US$ 10 milhões).

April Jones estava fazendo compras com a família em junho de 2015, quando pisou em um prego enferrujado e, por conta de uma infecção, acabou perdendo a perna.Residente de Florence, na Carolina do Sul, a mulher esperou seis anos pela conclusão do processo judicial.Tudo começou quando April caminhava em um dos corredores da loja.

Depois de alguns passos, ela começou a sentir uma dor muito forte no pé. Quando tirou o sapato, seu deu conta de que havia pisado em um prego, que estava totalmente enferrujado.
Ela foi levada ao hospital para tratar o ferimento, mas o caso só foi ficando pior. Primeiro, April apresentou uma infecção e teve que amputar o segundo dedo do pé direito, em seguida perdeu outros três dedos do mesmo pé.

Com a infecção em estágio avançado, os médicos comunicaram que o procedimento de amputação da perna deveria ser realizado, para que a situação não se complicasse ainda mais. O membro foi removido acima do joelho.Os danos não se restringiram à parte física, April também sofreu consequências emocionais e desenvolveu depressão por conta da amputação e, posteriormente, começou a depender de terceiros para desenvolver atividades diárias.

“Eu deveria ir à Disney World com meu neto, mas não irei. Acho que diminuiria a diversão para todos e não quero isso”, disse April ao The New York Times, em 2018.
Como defesa, o Walmart alegou que o prego que April pisou não tinha tamanho para feri-la gravemente. Além disso, ao The Washingon Post, o porta-voz da empresa afirmou que recorrerá da decisão do júri.

“Agradecemos o serviço prestado pelo júri, no entanto, não acreditamos que o veredicto seja apoiado por evidências ou que a lesão de April Jones resultou do que foi alegado em sua reclamação”, disse o porta-voz da rede.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Arquivos do Blog