Ex-prefeitos voltam a ser presos por corrupção no interior do Maranhão

Os ex-prefeitos de Pirapemas e Cantanhede, Elizeu Moura e Marco Antônio Rodrigues, conhecido como Ruivo, voltaram a ser presos por corrupção na Operação Justiça Cega deflagrada pelo Ministério Público, com apoio da Polícia Civil, nesta quarta-feira (24).

Eles já haviam sido presos em dezembro do ano passado no âmbito da Operação Maat, que investigava desvios de recursos públicos ocorridos durante as suas gestões. Na ação também foi levado pela polícia o ex-prefeito de Matões do Norte, Domingos Costa, conhecido como Padre; além de Melissa Moura, filha do ex-prefeito de Pirapemas e o vereador Gessivaldo Silva Mendes, da cidade de Matões do Norte.

Nessa nova operação, também foram detidos o engenheiro Luiz Henrique Paiva, advogado Sylvio Cademartori Neto (advogado) e empresário Manoel Erivaldo Costa.

Os dois ex-gestores são acusados de associação criminosa, corrupção passiva e ativa, falsificação material e ideológica de documentos públicos e particulares, uso de documentos falsos, peculato, lavagem de capitais e fraudes em licitações.

Cantanhede

Em dezembro do ano passado, motivaram a prisão do ex-prefeito de Cantanhede desvios de recursos na locação de veículos para uso pelas secretarias municipais.

O município firmou contrato fraudulento com a empresa Ipiranga Locações, de propriedade de Tiago Robson Lima, na qual não havia veículos cadastrados. Por outro lado, o ex-gestor Marco Antônio Rodrigues de Sousa contratava motoristas e veículos da cidade por um preço muito abaixo do mercado.

O contrato do município com a empresa durou aproximadamente um ano, causando prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão.

Pirapemas

Já em Pirapemas, as prisões preventivas do ex-prefeito e ex-deputado Eliseu Barroso Moura e de sua filha Melissa Moura, naquela ocasião, foram referentes à construção de uma ponte sobre o Rio Pirapemas que não foi executada na época, tendo as contas sido prestadas com imagens de outra obra.

Foram desviados mais de R$ 100 mil de recursos do Município. O ex-prefeito já possui mais de R$ 2 milhões em condenações de ressarcimento ao erário pelo Tribunal de Contas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Arquivos do Blog